Advogada revela os cuidados para comprar web

Fazer compras na internet exige cuidados. Apesar de ser razoavelmente fácil e, algumas vezes, com preços mais em conta do que diretamente nas lojas, os riscos, caso o consumidor não esteja atentos, são grandes.

Entre eles, está o da conta bancária do cliente ser acessada de a possibilidade de que a conta bancária do consumidor seja acessada indevidamente.

Para evitar esse tipo de problema, o consumidor deve primeiramente verificar a seriedade do site de compras. “O consumidor pode buscar recomendações de amigos e pesquisar antes de efetuar a compra para saber se o site é sério e se costuma cumprir com as entregas”, alerta Gisele Milanez Arantes, advogada especializada em direito digital do escritório Patrícia Peck Pinheiro Advogados.

“Antes de realizar uma compra, o consumidor deve dar uma olhada nos termos de uso do site e na política de privacidade porque aí estarão dispostas informações de como o site tratará as informações que o consumidor vai passar, tal como os dados do cartão de crédito”, completou a advogada

]Ela alerta para a importância de o consumidor imprimir e guardar os comprovantes da realização da compra ou da transação financeira. “Se houver algum problema com a entrega ou qualidade do produto, o consumidor terá o documento básico para entrar com uma ação, caso seja necessário”.

A Fundação Procon, por meio de seu Guia de Comércio Eletrônico, orienta que, ao fazer uma compra na internet, a pessoa deve estar atento à segurança eletrônica.

Para isso, é fundamental ob servar se o endereço eletrônico é iniciado pela sigla https, que dá mais segurança para o site, e se há a presença de um cadeado colorido e fechado na parte inferior da página (quando se clica sobre o cadeado, deve aparece o certificado de segurança).

O Procon também informa que, ao clicar em um link, o consumidor deve passar o mouse em cima deste para verificar se o endereço que aparece na barra inferior do navegador é o mesmo. Se não for, a página é falsa.

É importante ainda instalar programas de antivírus e firewall (sistema que impede a transmissão e recepção de acessos nocivos ou não autorizados) e mantê-los sempre atualizados.

Outro cuidado, é não abrir anexos e links enviados por e-mails desconhecidos, que podem conter vírus. E evitar fazer transações online em lan houses, cybercafés e computadores públicos, que podem não estar adequadamente protegidos. O guia do Procon está disponível gratuitamente pelo endereço http://www.procon.sp.gov.br/pdf/acs_guia_comercio_eletronico.pdf.

Fonte: Info

Veja também::

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *