Cartão de crédito como aliado na gestão dos pequenos negócios

O cartão de crédito pode ser uma ferramenta de gestão de finanças bastante útil tanto para empreendedores individuais como para pequenos e médios empresários. Isso porque oferece um controle maior do fluxo de caixa, centralizando todos os gastos, de maneira discriminada. Além disso, pode financiar, sem burocracia, eventuais necessidades de ampliação de infraestrutura.

Mas este ainda parece ser um recurso pouco explorado pelos empreendedores. Segundo Maurício Rodrigues Alves, vice-presidente de produtos da Mastercard, apenas 30% dos pequenos e médios empresários possuem cartão de crédito empresarial.

Marcelo Silveira Pedreira fundou a Digital Industry, uma agência de produtos digitais, há cinco anos. Só no final do ano passado, no entanto, descobriu que o cartão de crédito poderia ser um recurso para organizar as finanças da empresa e financiar a ampliação e atualização de sua infraestrutura de tecnologia.

“Tivemos uma demanda muito grande e repentina, por isso precisamos investir antes de ter o dinheiro para fazer isso”, conta Pedreira. Os sócios estavam avaliando as possibilidades de financiamento para obter o recurso necessário, quando, coincidentemente, o banco lhes ofereceu o cartão. “A gente economizou horas de trabalho burocrático para aprovar um financiamento, enviar um milhão de documentos e ainda ter que negociar um crédito mínimo”, lembra o empresário.

Diante da oferta do banco, Pedreira já solicitou o cartão com o limite necessário para o investimento que precisavam fazer. “Pudemos comprar uma série de equipamentos e parcelar o pagamento. Assim, tivemos tempo suficiente para quitar toda a dívida, sem juro”, diz. A empresa optou por adiantar o pagamento das parcelas, assim que o dinheiro entrou no caixa.

De acordo com o consultor financeiro Ricardo Pereira, o cartão de crédito contribuiu para que as finanças da empresa continuassem saudáveis porque o uso desse instrumento financeiro foi feito da maneira correta, sem imprudência e com planejamento.

“É importante que o empresário saiba que o cartão é uma ferramenta para pagamento com a qual vai ganhar tempo. Mas é fundamental que ele respeite suas condições de fluxo de caixa e tenha planejamento, sem dar passos em falso, contando com um dinheiro que não tem certeza de que vai receber. Dessa forma será um grande aliado”, orienta.

Na visão de Pereira, a principal vantagem que o uso do cartão de crédito pode oferecer é o controle dos gastos. “Separar gastos pessoais e da empresa é um dos problemas mais comuns de quem está começando um negócio”, comenta. Além disso, os extratos são aliados na hora de fazer a contabilidade. E Pedreira logo descobriu isso.

“Agora todos os investimentos e pagamentos são feitos com o cartão, que é mais fácil de controlar. A possibilidade do controle está em ter uma fatura só. Você consegue se desligar do processo de pagamento de boletos, verificar se o cheque caiu ou não. Já fica tudo em débito automático. Fica mais fácil de declarar para o fisco também. Entrego um documento só para o contador”, argumenta o sócio da Digital Industry.

Tanto com a bandeira Mastercard como com a Visa, o empresário pode ter também uma linha de crédito atrelada ao cartão e optar por cartões adicionais pré-pagos. A modalidade pré-paga pode ser útil para funcionários que viajam, por exemplo. Coloca-se um determinado valor e a relação dos gastos vem detalhada. É possível ainda determinar em que tipos de estabelecimento os cartões empresariais serão aceitos, o que dá ainda mais segurança contra eventuais fraudes.

Mas as negociações são feitas sempre com o banco onde se tem a conta jurídica. “O crédito é totalmente administrado pelos bancos, a gente entra com a expertise em meios eletrônicos de pagamento, por meio dos cartões e dos pontos de aceitação”, explica Percival Jatobá, diretor executivo de produtos da Visa.

Isso não significa que as bandeiras não tenham interesse em facilitar a vida dos pequenos e médios empreendedores. Como lembrou Alves, o vice-presidente de produtos da Mastercard, ainda são poucas os que possuem cartão empresarial, portanto, esse é um mercado a ser explorado.

Recentemente, a Visa criou até o Clube de Negócios Visa Empresarial, um site que reúne informação, conteúdo de educação e também pretende ser um espaço de troca de ideias, produtos e serviços entre empresas de pequeno porte.

Fonte: Carolina Sanchez Miranda /Valor Online

Veja também::

Um Comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *